Evangelho

Que é a verdade?

…e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (João 8:32).

Nunca o ser humano viveu em uma época em que a verdade haja se tornado tão relativa quanto hoje em dia, em pleno século XXI. Vemos muitos conceitos filosóficos e religiosos a respeito da verdade, e também conclusões pessoais, as quais nenhuma delas jamais pode oferecer uma resposta satisfatória para o homem em todas as épocas.Você conhece a verdade?

A fonte que temos é a que mais se costuma ignorar sem que de fato haja profunda busca: A Bíblia.

Deus é a Verdade

Quando Pilatos era governador da Judeia (hoje, Israel, chamado indevidamente de Palestina) e Jesus havia sido preso sob falsas acusações, quando Jesus disse que seu reino não era desse mundo (físico) ele perguntou ironicamente: Logo tu és rei? Respondeu Jesus: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz. Perguntou-lhe Pilatos: Que é a verdade? (João 18:37-38a).

Nenhum de todos filósofos e eruditos jamais conseguiu responder a esta pergunta, pelo contrário, apenas fizeram ecoar o questionamento de Pilatos.

Desde o Antigo Testamento a resposta sempre esteve perto de nós, mas sempre a rejeitamos: Mas o SENHOR Deus é a verdade; ele mesmo é o Deus vivo e o Rei eterno. (Jeremias 10:10a)

Deus é a verdade, só ele possui este atributo, mas ele mesmo transmitiu isto aos homens através de sua Lei, sua Palavra: Tu estás perto, Senhor, e todos os teus mandamentos são verdade. A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é a verdade. (Salmos 119:142,151)

A Palavra de Deus é a Verdade

A Lei (os Dez Mandamentos e os demais) sempre teve o propósito de revelar o caráter santo e verdadeiro de Deus e a incapacidade do homem de cumprir esta Lei por causa do pecado:

o Senhor tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Só prevalecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar, e o adulterar; há violências e homicídios sobre homicídios. Por isso a terra se lamenta, e todo o que nela mora desfalece, juntamente com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar perecem. (Oséias 4:1-3)

O profeta denuncia que desconhecer ou ignorar a Palavra de Deus é ignorar o próprio Deus, pois não atenta para o que ele fala. As consequências são manifestas no casamento, na sociedade e até mesmo na natureza. Ignorar a Deus e sua Palavra conduz a morte e destruição. Por isso todo homem é indesculpável: Procurai-me no caos; eu, o Senhor, digo a verdade e me manifesto com toda a franqueza. (Isaías 45:19)

Jesus orava e dizia: Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade. (João 17:17)

O Espírito Santo é a Verdade

Ele também anunciou que todos os que nele cressem haveriam de conhecê-lo como ele é, porque daria do Espírito que os conduz a Deus: Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. (João 16:13)

Seus apóstolos o conheceram como Deus em carne habitando conosco e reconheceram que ele mesmo é a Verdade: Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. (1 João 5:6)

Jesus Cristo é a Verdade

O templo de Jerusalém era dividido em três partes: O átrio, o Santo Lugar e o Santíssimo Lugar, ou Santo dos Santos.

O pátio externo era onde os não judeus podiam ficar; no átrio interior só os judeus entravam para adorar a Deus; no Santo Lugar só os sacerdotes eram permitidos para oferecer sacrifícios, ofertas e para ministrar.

O Santíssimo Lugar era onde somente o sumo-sacerdote entrava, uma vez por ano, para oferecer sacrifício pelos pecados dele e do povo. Ali estava a presença de Deus e quem entrasse indignamente, morreria instantaneamente. Entre cada um desses compartimentos havia uma porta que conduzia cada vez mais para o interior do templo, isto é, três portas ao todo, que eram comumente chamadas pelos judeus de caminho, verdade, vida. Os judeus ignoravam os gentios, pois segundo eles, os tais não andavam nos caminhos de Deus, não conheciam a verdade e por consequência não eram dignos da vida.

Quando Jesus veio e revelou sua missão, pois viera como Salvador, como aquele que entraria no Santo Lugar e ofereceria o sacrifício perfeito de seu corpo sem pecado, sendo aprovado por Deus (ressurreição), ele cumpriu isso cabalmente; não só para judeus, mas também para os gentios que cressem nele: Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (João 14:6). Jesus mesmo afirmou que ele é a porta que conduz a vida: Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; (João 10:9). Jesus é o caminho, a verdade e a vida que nos conduz a Deus, isto é, conhecer a Jesus é conhecer a Deus e viver eternamente: e a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste (João 17:3).

“Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele creram: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (João 8:31-32)

Mas quando os judeus que não creram em Jesus, antes o tentavam e blasfemavam dele, lhes disse abertamente:

Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas porque eu digo a verdade, não me credes. Quem dentre vós me convence de pecado? Se digo a verdade, por que não me credes? Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus. (João 8:44-47)

Não existe meio termo com Deus, pois quem é de Deus ouve a sua Palavra e permanece nela, porque Jesus é a Palavra viva de Deus que se manifestou ao mundo para salvar os que nele confiam dando-lhes gratuitamente a vida eterna; mas se manifestará segunda vez para julgar os que não creram. Por isso devemos nos arrepender e confiar em Jesus, pois ele nos amou, deu voluntariamente a vida por nós e ressuscitou ao terceiro dia para vivermos a esperança e a certeza da vida eterna com ele e qualquer que guarda a sua palavra, nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. (1 João 2:5a)

Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade. (2 Coríntios 13:8)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s