Mensagens

É pecado?

Quem de nós, quando criança, nunca brincou de testar o fôlego? Um balde, um tanque ou algo parecido se tornava um rio, ou até um oceano na imaginação, onde era possível testar quanto tempo se poderia ficar sem respirar embaixo d’água. É uma brincadeira perigosa.

Infelizmente, há cristãos que vivem assim. Como crianças que estão sempre brincando de instigar seus limites. Sua percepção acerca de maturidade é conhecer a linha tênue entre o que é pecado e o que não é.

Queremos saber se apostar em jogos de azar é pecado. Se usar batom é pecado. Se parar em cima da faixa ou fazer piada dos outros é pecado. A lista é grande. O problema é que nos baseamos no referencial errado. Não nos tornamos maduros quando agimos como crianças testando nossos limites.

A Escritura afirma que tudo o que não provém da fé é pecado. Nosso referencial de santidade e maturidade é a fé em Jesus Cristo, que vem pela intimidade com a Escritura, com Deus pela oração e pelo exercício constante na prática da Palavra. Isto é, ouvir e praticar o que Jesus ordena: amar. O referencial cristão é a Palavra. A Lei do Senhor é um meio de graça na vida daquele que crê. Ela não deixa de oferecer limites. Mas não se restringe a isso.

Davi faz uma exposição devocional acerca da Lei do Senhor no Salmo 19. Vale a pena lê-la, ela é uma fonte inesgotável de sabedoria e maturidade. Algumas lições podemos aprender a partir dela, além dos benefícios e súplicas que o salmista elenca:

  • Traz restauração à alma e dá sabedoria; (vs.7)
  • Alegra o coração e ilumina os olhos; (vs.8)
  • Traz admoestação e gera recompensa; (vs.11)

Em seguida ele traz uma aplicação do princípio que a Palavra de Deus infunde ao coração e ao entendimento:

  • Todos pecamos em muitas coisas (Tg. 3:2), mesmo quando nem percebemos; a confissão e o perdão são a atitude correta, mesmo quando achamos que não pecamos ou o fazemos involuntariamente;
  • A soberba pode vir sobre aquele que pensa que não tropeça, tornando-o escravo de um sentimento legalista, julgando tudo e todos, menos a si mesmo;
  • Davi pede por livramento da parte de Deus, pois ele sabe que é um pecador imperfeito diante de uma Lei perfeita e um Deus santo;
  • A sinceridade e a boa consciência são dádivas de Deus na vida do pecador que a ele se volta em humildade.
  • Anseio por ser imaculado.

Tudo isso vem de Deus, por meio de Jesus, o imaculado Filho de Deus, em quem não se achou culpa ou pecado algum. Somente habitando em nós ricamente a Palavra seremos maduros no discernimento. Quer para resistir a tentação quer para evitar escandalizar os outros. Pois o nosso principal referencial deve ser o que agrada a Deus e edifica o próximo. E No amor de Deus somos inteiramente livres.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s